05.02.07

 

            Era uma vez um homem muito pobre que tinha um amor impossível por uma princesa.

            Uma vez essa princesa saiu do castelo e o homem ganhou coragem e quis falar com ela, mas quando lá chegou, ficou sem palavras e só fazia disparates.

            A princesa viu-o atrapalhado e tentou falar com ele, mas o homem começou a ficar corado e só dizia: –“olá”.

            O rei ao ver a sua filha a falar com o pobre, levou-a para o castelo e mandou os guardas guardarem-na e não a deixavam sair do castelo enquanto o homem não fosse preso.

            Passou um ano e o homem não parecia. Então, o rei quis que ela casasse com um príncipe muito rico.

            Ao saber que a princesa se ia casar, o homem pobre foi ao reino às escondidas e ouviu-a no quarto a chorar.

            Abriu a porta e fugiram os dois. Nunca mais ninguém os viu.

(Pedro Braga)

 

publicado por ML às 22:42

Blog do 7ºA/8ºA/9ºA
mais sobre mim
Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27


arquivos
2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


Trabalhos dos alunos: Andreia
Trabalho de pesquisa
View SlideShare presentation or Upload your own.
Diana
EçA De Queirós
View SlideShare presentation or Upload your own.
pesquisar
 
Banda desenhada sobre o conto "A Aia"

Ficou célebre:

Roberto : Ainda não viu este filme, "stora"?
Prof.: Claro que não! Não gosto de violência gratuita!
Roberto: Mas este não é desses! Eu paguei o DVD!

Estamos a ouvir:
Desde Outubro de 2008:
Frase favorita:

“O professor pensa ensinar o que sabe, o que recolheu nos livros e da vida, mas o aluno aprende do professor não necessariamente o que o outro quer ensinar, mas aquilo que quer aprender.”

lamento... peço desculpa por não valorizarem o meu trabalho, peço perdão por vos tentar ensinar aquilo que não querem aprender, lamento fazê-los acordar e reagir para a vida... sinceramente, arrependo-me por procurar sempre uma saída, por me esforçar para vos dar motivação por perder tempo e esgotar as minhas palavras, sem mágoas... Dedicar-me-ei a quem o merece!
blogs SAPO